0 items - R$0.00

Telefones: (17) 3014.3578 - (17) 99215.1742 claro

       0 items - R$0.00

Terapia Regressiva de Memórias Passadas – Caso 5

Dia – 29/08/2012
Aluna do curso de hipnose e regressão – Jaqueline
Idade – 46 anos
Perfil – pele branca, cabelo loiro, olhos verdes.
Finalidade – aula prática

Método utilizado:
1º passo – teste de sugestionabilidade do dedo magnético
2º passo – deitar-se na poltrona e respirar profundamente por 3 vezes
3º passo – olhar atentamente a mão do terapeuta, e dar o comando de “dormir” na contagem regressiva de 3 à 1.
Resultado – estado de hipnose concluído com sucesso.
4º passo – conduzir à regressão

RELATO PESSOAL DA ALUNA
T = Terapeuta
A = Aluna

T – Você enxerga seus pés? É homem ou mulher?
A-  Eu estou descalço, sou um homem negro…

T – Como está vestido?
A – Estou vestido com uma bermuda (calça curta), branca…

T – Qual sua idade? Em que ano está?
A – Tenho 18 anos, e é 1822…

T – Qual país? Qual cidade?
A – Brasil estou numa fazenda em Minas Gerais, sou escravo…

T – Qual seu serviço na fazenda?
A – Cuido dos animais da fazenda…

T – A onde estão papai e mamãe?
A – Só tenho meu pai, minha mãe foi vendida como ama de leite para outra fazenda… Falaram que “negrinho” não precisa de mãe… Meu pai trabalha muito no cafezal, seus pés e mãos está muito machucado, ele está ficando doente…

A aluna começa a chorar, digo; o homem escravo!

T – Porque você está chorando?
A – Estou revoltado e com muita raiva… o “senhor de escravos” maltrata demais meu pai; o chicoteia várias vezes, e meu pai é um homem bom… Tenho vontade de matar esse homem… Eu mesmo não me importo quando apanho, mas ver meu pai apanhar, me revolta demais… tento me controlar pois ás vezes que tentei defender meu pai ele o feriu mais ainda… meu pai está muito doente…

T – Avançando 5 anos

Ao avançar no tempo a aluna chora (ele) compulsivamente

T – Você está chorando porque o papai faleceu?
A – sim, dói demais, que falta ele me faz…ao menos o sofrimento dele acabou… não vejo mais sentido em  ficar  aqui nessa fazenda… vou fugir…

T – Avançando algumas horas no tempo
A – Estou correndo, correndo muito…

A aluna respira rápido e demonstra cansaço.

A – Estou no meio da mata, está anoitecendo… me escondo na mata… estou cansado…

T – Avançando um pouco mais no tempo
A – Já é de manhã, escuto o latido dos cães; estão à minha procura…tento fugir, mas eles me pegam… só vejo o facão vindo em direção do meu pescoço…

A aluna fica muito agitada

T – Onde você está agora?
A – Sinto meu corpo leve, mas estou meio confuso, meio perdido…me sinto sozinho…

É a sensação após o falecimento

T – Estamos trazendo seu pai para ficar com você!

A aluna chora de alegria ao reencontrar o pai.

T – Avançando no tempo até a gestação atual.
A – Estou na barriga da minha mãe, ela não sabe ainda que está grávida…

T- Avançando até os 6 meses de gestação
A – Sinto medo do meu pai, sei que ele não me quer, só minha mãe me quer…vejo o facão na mão do meu pai… é ele, o “senhor de escravos”…

T – E sua mãe atual você reconhece se é alguém do passado?
A – é o meu querido paizinho escravo! Que alegria estar novamente ao seu lado!!!!

T – Avançando até o nascimento.

A aluna chora muito.

T – Porque você está chorando?
A – é muita emoção e alegria, estou nos braços de minha mãe, novamente perto do meu querido paizinho escravo!!!!

T – Traga uma memória feliz.
A – estou vendo meu filho nascer, é a maior felicidade da minha vida!!!

T – Retornando a sua idade atual com toda essa alegria.

DECLARAÇÃO DA ALUNA APÓS A REGRESSÃO
Durante a vida atual sempre tive muitos problemas com meu pai, cheguei até odiá-lo, sempre o enfrentei, brigamos muito. Quando ele agredia verbalmente minha mãe (o que era constante), ficava muito revoltada e sempre a defendia. E minha mãe tem até hoje esse jeito escravo de ser, sempre obediente e submissa.
Com o passar do tempo, através de muita ajuda, aos poucos fui aprendendo a entendê-lo e perdoá-lo, ele mesmo não mudou o comportamento, mas eu mudei minhas atitudes em relação à ele, enfim aprendi a amá-lo. No dia 23.01.2012, ele faleceu de câncer no rim, eu o acompanhei em todos os momentos. Dias antes do seu falecimento eu o agradeci por tudo o que havia feito por mim, e disse que o amava muito. Foi muito triste esse processo do câncer terminal. Horas antes de sua passagem ele segurava firmemente minha mão durante o tempo todo, fiquei sentada ao lado dele praticamente o dia inteiro; ele olhou para mim dentro dos meus olhos e disse: “Você está linda!” Esse foi o momento mais emocionante! O amor havia curado tudo!!!

Categories: Regresssão de Memória

Comments are closed.

Copyright ©2018 - EMIVANIS - Todos os direitos reservados

INSTITUTO DA VIDA - Rua Maximiano Mendes, 354 - Santa Cruz - São José do Rio Preto - São Paulo