0 items - R$0.00

Telefones: (17) 3014.3578 - (17) 99215.1742 claro

       0 items - R$0.00

Terapia Regressiva de Memórias Passadas – Caso 1

Mulher com idade 41 anos, divorciada, vendedora de produtos químicos para limpeza, vem ao consultório sob a indicação de uma amiga. Filha de pais separados e somente aos 26 anos é que conheceu seu pai. A mãe casou-se mais duas vezes e teve mais dois filhos.
Queixa principal: obesidade. Peso de 98 kg. E altura 1,59kg. Temperamento psíquico: ansiosa, muito nervosa e estressada.
Nasceu com o peso de 4 kg e sempre foi uma criança obesa. Seu primeiro regime foi aos 16 anos. Dos 12 aos 16 anos, nunca havia se pesado, pois tinha pavor de balança, devido ao complexo de peso. Aos 12 anos já pesava 84,5 kg.

Primeira Seção de Terapias Regressiva de Memórias Passada
Sabendo-se durante a consulta que a paciente/cliente nasceu com o peso de 4 kg, deduzi então de que a causa de sua obesidade estava à partir de sua vida intra-uterina para a existência anterior. Diante disso, convidei-a ao transe hipnótico e em tempos de três minutos, estava ela em profundo estado de relaxamento físico e psíquico. Sugestionei-a que diante de si havia uma linda porta de luz dourada e que do outro lada ela podia ver uma luz branca e que então eu iria contar de 1 a 3 e quando contasse um ela iria passar a porta, ao dizer 2 ela estaria na luz branca e ao contar 3 ela entraria na luz e já se encontrava La na causa, onde tudo começou a desencadear o ou os motivos que a levou a obesidade. Então, de repente muda o semblante da paciente para um ar de tristeza. Pergunto: Como você está? Muito triste. Qual é a sua idade? 7 anos e o seu nome? Júlia. Porque você diz estar triste, o que acontece? Sinto fome e não temos o que comer. Você sabe me dizer em que ano você está? Sim, 1880. Você tem mãe? Sim e como chama? Ana. E o papai como chama? Meu pai morreu durante a guerra. A fim de saber sobre sua constituição física, pergunto você é magrinha ou gordinha? Prontamente respondeu-me que era magra e tinha vontade de comer e não tinha comida suficiente em casa, a comida era muito pouca, somos muito pobre; mamãe trabalha como lavadeira e o ganho é pouco, pois tenho mais três irmãos. Querendo eu avançar um pouco mais na idade da criança, dou o comando de que iria contar de 1 a 2 e assim que eu dissesse 2, ela estaria adiantada em sua idade, mais ou menos 5 aninhos, e quando digo 1, 2; o ar de tristeza mais uma vez manifesta. Por que você está triste? Ela responde que é devido a muita pobreza! Saudade bate na gente. Saudade de meu pai. Não temos o que comer. Confesso que neste momento, nós terapeutas temos que ser forte ou entendimento muito forte por que os olhos lacrimejam você entra num rapport (sintonia) com o paciente e em hipnose de forma a sentir o mesmo que ele, a sua aura se interage com a dele, às vezes em um tom de luz violeta com azul índigo, é realmente um momento muito especial. Aos 18 anos, nesse mesmo passado, pergunto o que ela precisaria para ser feliz e então ela fala que precisa de um amor. Conheço um moço que se chama Antonio e gostaria de namorá-lo. Então, pergunto se o Antonio é alguém do convívio dela hoje, na época atual e responde que sim, foi meu namorado e chama-se Márcio.
Mais um a vez dou o comando contando: 1, 2; como você se sente? Muito feliz, tenho 23 anos e vou me casar com o Antonio.
1,2; como está? Ora do casamento, estou muito bonita e o vestido é branco.
1,2; como está? Pouco triste, o Antonio vai trabalhar no Brasil e vou ficar só com as crianças. Como chama as crianças? Juliana e Arthur. Você sabe dizer-me agora a região geográfica que você mora? Sim, França. Meu pai era francês, se casou com minha mãe no Brasil e vieram para a França quando eu era ainda criancinha.
Durante sucessivos comandos hipnóticos, chegamos aos seus 60 anos de idade, foi quando Júlia estava muito adoentada de um acometimento no estômago. Pergunto como está? Responde muito adoentada, sinto muito meu estômago e não tenho fome; estou hospitalizada e muito maga. Ao comando de 1, 2, disse estar num lugar muito lindo, de muita paz e sem dor e rodeada por muitas pessoas.
Continuo a regressão, entendo-se que agora não mais se trata da Júlia e sim da NAN e aos seus 6 aninhos em 1970, Pergunto: Como você está? Diz ela; minha mãe está muito brava! Sinto saudades de meu pai e minha mãe faz-me comer muito. Você é magra ou gordinha? Sou gordinha.
1,2 Quantos anos você tem? 12 anos. Como você está? Muito amargurada por não ter amigos, devido eu ser gorda. Sinto muita angústia e ansiedade por isso e também minha mãe não deixa sair e daí por isso como muito.

Conclusão
Trata-se de uma pessoa onde já em sua existência anterior, viveu uma vida medíocre e com isso um temperamento de muita ansiedade. O sentimento de ansiedade se aloja na região do plexo solar, região do estômago. O esposo a abandonou com dois filhos e isso gerou sentimentos de expectativa de um retorno que não aconteceu, pois ele não voltou da viagem que fez da França para o Brasil; com isso, a Júlia teve um final onde seu estômago foi acometido de uma séria doença estomacal (estômago = receptáculo do alimento). A pobre menina não tinha o que comer daí sua angústia e magreza. Nasce nesta existência já pesando 4 kg e aos seus 12 anos chega a pesar 84,5 kg. O alimento que faltava no passado, agora é fartura e abundância já desde o seu nascimento. La no passado chorava por não ter o que comer; aqui e agora come por ansiedade e mais uma vez, vejam o estômago em sofrimento novamente. Se não tem o que comer o estômago sofre, se come de mais também sofre e assim um eterno desequilíbrio devido à cultura familiar.
Durante todas as seções terapêuticas, o terapeuta trabalha no sentido de remolderar ou ressignificar as situações vividas, no sentido de levar ao paciente uma conscientização dos acontecimentos e então sua causa. O que aconteceu não se apaga, não tem volta, mas podemos pensar no assunto e voltar a vê-lo de outra maneira e quando isso torna consciente, as energias passam a fluírem mais em harmonia e conseqüentemente o físico agradece.

Categories: Regresssão de Memória, Terapias

Comments are closed.

Copyright ©2018 - EMIVANIS - Todos os direitos reservados

INSTITUTO DA VIDA - Rua Maximiano Mendes, 354 - Santa Cruz - São José do Rio Preto - São Paulo